Acusado por matar e ocultar corpo de motoboy é condenado a mais de 25 anos de prisão

0
4

Júri popular ocorreu nesta quinta-feira (20) e condenou o réu Carlos André Carvalho Moreira Júnior. Motivo do crime seria briga entre grupos criminosos em Araguaína. Entregador ficou desaparecido em Araguaína por quatro dias
Reprodução/Instagram
Carlos André Carvalho Moreira Júnior foi condenado a mais de 25 anos de prisão pela morte do motoboy Luciel Araújo Gomes, de 19 anos. O crime aconteceu em Araguaína, norte do estado, e o motivo seria uma disputa entre grupos criminosos rivais.
📱 Participe do canal do g1 TO no WhatsApp e receba as notícias no celular.
No dia 28 de setembro de 2022, o corpo de Luciel foi encontrado já em estado de decomposição no setor Maracanã, depois de ficar quatro dias desaparecido. Na época, a polícia já suspeitava de que crime teria relação com o tráfico de drogas.
O Tribunal do Júri julgou Carlos André nesta quinta-feira (20) e ele vai responder pelos crimes de por homicídio qualificado, ocultação de cadáver, corrupção de menores e outros crimes, praticados no contexto de uma disputa entre facções criminosas. Desde 2022 ele está preso na Unidade de Tratamento Prisional Barra da Grota.
O g1 não conseguiu contato com a defesa do réu. A decisão cabe recurso.
Conforme o Ministério Público Estadual (MPTO), o assassinato aconteceu na na madrugada de 25 de setembro de 2022. O réu e comparsas armaram uma emboscada contra a vítima. Segundo consta no processo, como Luciel atuava distribuindo drogas, ele foi chamado para uma entrega e abordado pelos autores do crime.
Ele foi morto a tiros de arma de fogo e também sofreu agressões e golpes de faca. Junto com os cúmplices, inclusive um adolescente, Carlos André levou o corpo de Luciel para um terreno, cavaram uma cova rasa, jogaram o corpo e cobriram com terra e galhos.
A moto de Luciel foi vendida por R$ 2,5 mil e o celular foi furtados pelo grupo. Os outros dois autores dos crimes ainda estão foragidos da Justiça.
Após serem acolhidas as teses de acusação do MPTO, o réu foi condenado a 25 anos e nove meses de reclusão. E regime da pena é inicialmente fechado.
LEIA TAMBÉM:
Corpo em decomposição é encontrado durante investigação sobre desaparecimento em Araguaína
Corpo encontrado em decomposição é de motoboy desaparecido em Araguaína
Suspeito de envolvimento na morte de motoboy em Araguaína é preso pela Polícia Civil
Relembre
O corpo de Luciel foi encontrado em uma casa no setor Maracanã depois que os agentes da 3ª Delegacia de Investigação Criminal de Araguaína (DEIC) receberam informações de que o jovem desaparecido poderia estar no local.
Luciel trabalhava como entregador de delivery. A família contou à Polícia Militar que ele foi visto pela última vez saindo do local de serviço na noite 24 para o dia 25 de setembro de 2022. No dia seguinte a moto dele foi encontrada em uma estrada rural da cidade.
Carlos André foi preso em outubro do mesmo ano. Na época, a Polícia Civil explicou o então suspeito estava com um revólver e várias porções de drogas. No momento da prisão, ele não ofereceu resistência, mas tentou se desfazer da arma que pode ter sido usada no assassinato.
Moto foi encontrada em área rural de Araguaína
PM/Divulgação
Veja mais notícias da região no g1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins